terça-feira, 17 de outubro de 2017

Tarte rápida de maçã!

Quando fiz o jantar do feriado de 5 de Outubro, tinha comprado massa folhada para fazer uma tarte, mas acabei por desistir da ideia. No entanto, a massa ficou no frigorifico e para aproveitar umas maçãs resolvi fazer uma tarte super rápida.

Precisam de:

Maçãs (utilizei 6)
1 placa de massa folhada
1 pau de canela
Açúcar mascavado q.b.
1 Limão

Modo de preparação:

Primeiro, descasquei 4 maçãs, cortei-as em pequenos pedaços e levei-as ao lume com um pouco canela e açúcar mascavado (1 colher de sopa)  até cozerem. Ficaram de lado a arrefecer.

Depois, descasquei as restantes maçãs e cortei-as muito fininhas com a casca. Coloquei-as em água e sumo de limão para não oxidarem.


Quando as maçãs levadas ao lume posteriormente arrefeceram, passei a varinha mágica para ficarem num puré .

Numa forma de tarte coloquei a massa folhada e piquei o fundo com um garfo.


Depois do puré estar frio coloquei-o na massa folhada e cobri com as maçãs com casca que tinha previamente cortado em fatias (após seca-las muito bem com papel de cozinha).


É fácil, rápida e saborosa... Mesmo boa para os dias de Outono!



segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Reciclar sem parar...

Hoje mostro-vos a minha última reciclagem.  Como transformei esta prateleira dourada, que na minha opinião se tornava um pouco enfadonha.


Para esta prateleira vermelha cheia de estilo (pelo menos para mim)!!!!


Primeiro esta prateleira estava encostada a um canto sem utilidade e foi então me oferecida.

Depois limpei-a, verifiquei se não tinha bicho da madeira (que já me estragaram uma reciclagem que fiz de um candeeiro... não sabia que os bichos da madeira "hibernavam"... mas isso é para uma outra história).

De seguida utilizei esta tinta da BONDEX que é maravilhosa (e não... não estou a ser paga pela marca para dizer isto).



Esta tinta cobre na perfeição sem ser necessário usar um primário. Comprei-a há cerca de 6 anos, quando reciclei este espelho . A lata e a tampa como são de plástico vedam a tinta sem a deixar secar.

Dei 4 de mãos porque tinha muitos pormenores. Cada de mão teve um intervalo de 3 horas.

Depois foi só coloca-la no local pretendido.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Outono...


Gosto do outono... Gosto das cores das árvores... Gosto dos dias mais frescos (por enquanto ainda não se nota)... Gosto das castanhas assadas... Gosto de pensar que logo a seguir vem aí o Natal...

Por aqui tudo é um pretexto para decorar a casa.

Aproveitei o jantar do feriado para começar a fazer algumas decorações de outono na sala... Nada como um bom pretexto.

As pequenas abóboras que vêm na imagem comprei-as no Lidl. Todos os anos as compro lá por esta altura. De há 2 anos para cá vêm numa pratica cestinha. Se também as compraram não deitem fora a cesta. Em breve, vos mostrarei o que fiz com a do ano passado. Preparem-se para mais uma reciclagem :)

Até lá fica aqui a decoração outonal cá de casa.


terça-feira, 10 de outubro de 2017

Arroz de Pato


É uma vergonha, mas como referi ontem, quando me lembrei de tirar foto ao arroz de pato, já este ía a mais de meio. Assim sendo, fica aqui uma foto de um arroz de pato em que me lembrei antecipadamente de tirar uma foto para o meu livrinho de receitas (a única diferente é que na receita que fiz para o jantar do feriado tinha também bacon para além de chouriço).
Mas vamos à receita.
Quando faço um jantar ou almoço cá em casa, gosto que seja uma refeição de forno, e porquê? Porque enquanto esta cozinha eu posso estar a fazer outra coisa.
O arroz de pato é uma receita simples mas com alguns passos.

Ingredientes:
  • 1 Pato inteiro
  • 1 Cebola grande
  • 1 Folha de louro
  • 1 Chouriço (de preferência alentejano pois tem mais gordura)
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.
  • 1 Caldo Knorr de galinha
  • 1 Cenoura (opcional)
  • Bacon q.b.
  • Arroz q.b.

Modo de Preparação:

Corta-se o pato ao meio, limpa-se e põe-se numa panela grande com sal, a cebola, a folha de louro, o chouriço, a pimenta e deixa-se cozer em lume brando. Eu gosto de deixar o pato cozer lentamente durante cerca de 1h30 a 2h para absorver bem os sabores e ficar macio.

Ao fim desse tempo tira-se o pato para uma travessa para arrefecer e reserva-se o caldo e o chouriço. Quando o pato estiver frio desfia-se e coloca-se num tabuleiro para ir ao forno. Enquanto desfiamos o pato colocamos um tacho com o caldo coado da cozedura do pato e fazemos o arroz nesse mesmo caldo (fica tão bom que gosto de fazer arroz a mais para ficar no frigorifico para acompanhar outras comidas).

Quando a arroz estar cozido cobrimos o pato desfiado e cortamos o chouriço e o bacon e colocamos por cima. Depois vai ao forno. Eu pessoalmente não gosto do arroz muito crocante por cima por isso coloco-o a 180º durante 20 ou 30 minutos.
Dica: Coloco sempre uma colher de servir sopa de caldo por cima do arroz de pato antes deste ir ao forno. Assim nunca fica seco.

Bom Apetite!



segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Àcerca do jantar...


Hoje vou postar aqui o menu do jantar no feriado.

Para entradas houve:


(Seleção de queijos)


(Rolinhos de Presunto)


(Paté de Delicias do Mar)



(Arroz de Pato, que quando me lembrei de tirar foto já ía a mais de meio...)


(Salada)


 Para a sobremesa comprei no Continente, pão de ló marmoreado (já não fui a tempo de tirar foto).






quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Mesas de Outono

Embora em certas zonas do país não pareça... estamos no Outono.
Amanhã irei dar um jantar especial. Depois, escreverei melhor sobre como me organizei, qual foi a ementa, a loiça que usei, etc. Para já fica aqui a inspiração de decoração de uma mesa de Outono.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Reciclar



Por estranho que pareça esta caixa originalmente era uma caixa de ferrero rocher.
Eu tenho este hábito de guardar caixas para lhes dar uma nova vida.
Esta foi muito fácil de "dar a volta".
Uma vez que não tenho o antes e depois vou tentar ser o mais detalhada possível.

Ora bem:
1 caixa (bombons neste caso)
1 folha de cortiça e aqueles cantos em madeira (compram-se nas lojas chinesas)
1 fita de veludo (que tinha sobrado de outros trabalhos)
1 Folha de papel decorada (comprei no DeBorla)
1 pedaço de cordel (sobrou de outros trabalhos)

Primeiro tirei os autocolantes da caixa e lavei-a. Depois cortei a cortiça à medida e colei. Colei também os 4 cantos.
A etiqueta é muito fácil de fazer. Cortei à medida de outra etiqueta que tinha recebido pelo Natal e depois furei a extremidade e passei o fio.
Esta caixa foi feita para oferecer no dia do pai. Lá dentro tinha um pólo (deu um trabalhão a dobrar para caber). No final foi só colocar a fita.
Acho que fica mais original que um embrulho e damos outra vida a uma simples caixa de plástico.